SÃO JOSÉ OPERÁRIO

São José, esposo de Maria, era carpinteiro.

Ao propô-lo como modelo e protetor dos “Operários”

a Igreja quer que todos reconheçam a dignidade do trabalho

e que o trabalhador seja respeitado enquanto pessoa humana

e colaborador de Deus na obra da criação.

Pretende a Igreja que a memória de São José

sirva para despertar e aumentar nos operários a fé no Evangelho

e a admiração e o amor por Jesus Cristo;

sirva para despertar nos que governam a atenção pelos que sofrem

e o desejo de pôr em pratica aquilo que pode levar

a uma ordem justa na sociedade humana.

Pároco Pe. Antonio Douglas de Moraes